Altas Horas

Neste último sábado, ou melhor, domingo, assisti ao Altas Horas. Gosto do Serginho desde a época do Programa livre volta já! Então, sempre que posso o assisto durante a madrugada

Quem assiste ao programa sabe que o Altas Horas segue o mesmo estilo do que era no SBT, a única diferença, além do horário absurdo, sãos os convidados; sempre aparece um global. Neste último programa estavam presentes o jogador Robinho, o ator Marcello Airoldi (Gustavo de Viver a Vida), Blitz (sim eles ainda existem), Otto e a escritora Ilana Casoy.

As perguntas feitas para o ator foram muito boas. Marcello Airoldi e Lílian Cabral são as únicas coisas que eu gosto naquela novela do Manoel Carlos, na verdade as únicas coisas suportáveis. A Natália do Valle não me engana, ela ainda continua naquele papel de dondoca que sai com taxista (Mulheres Apaixonadas) e o resto é puro drama clichê. Lamento muito pela Camila Morgado, apesar de rir do personagem dela com o Gustavo, é uma história tão fraca para uma atriz do porte dela! Na verdade é fraca até para ele, que é um ótimo ator.

Já as indagações realizadas para o Robinho foram um show de perguntas toscas. Ah, seu eu fosse celebridade responderia as perguntas idiotas com respostas cretinas. Exemplos:

Quais são suas expectativas para a Copa?

Minha resposta: as piores possíveis.

Você prefere o Dentinho ou o Neymar?

Minha resposta: Prefiro eu mesma!

Se você fosse o Dunga levaria o Ronaldo?

Minha resposta: Sem dúvida, inclusive acho que o Dunga é um otário por não levar o fenômeno!

No entanto, o jogador fez a linha do politicamente correto em todas as respostas. Robinho ainda levou um grupo de pagode para se apresentar no programa. O que um amigo famoso não faz, não é?

A parte mais interessante do programa foi mesmo a conversa com a escritora Ilana Casoy, que estava relançando seu livro - Serial Killers – louco ou cruel? – uma vez que a autora atualizou todos os fatos desde o último lançamento. Fiquei impressionada com a quantidade de maníacos que o Brasil possui, mas que a população nem fica sabendo. Ao que parece o livro é muito bom ou a moça soube vender bem o seu peixe.



De resto o programa apresentou o que sempre apresenta: sua ótima banda e a sexóloga Laura Muller, que é muito simpática, mas às vezes enrola demais para responder as perguntas.

Michele Lima

Blogueira, tradutora, revisora, redatora, professora e pau pra toda obra. contato: michele_silvalima
@yahoo.com.br

Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »
Comentários
2 Comentários
2 comentar
avatar

Por um minuto pensei que este post iria ter um começo, um meio e um fim... doce ilusão. Comentar o Altas Horas é fim de carreira.

Responder
avatar

Ao menos tenho uma carreira para dar um fim! E ah, caso não tenha percebido, Vinicius, o blog é meu e coloco o que eu quiser, quando eu quiser, sobre quem eu quiser. Não está satisfeito? Tem um X no canto direito da tela que vc pode apertar a hora que quiser, ou então criar um próprio blog e colocar nele o que quiser! Quem sabe você aprender a criticar sem ofender.

Responder