S.O.S Emergência- um besteirol brasileiro?

Como órfã do Big Brother Brasil, ontem assisti ao S.O.S Emergência. A nova série da Rede Globo tem em seu elenco grandes nomes do humor e do teatro como Ney Latorraca e Maria Clara Gueiros. No primeiro episódio outros nomes conhecidos apareceram: Fábio Assunção e Cássio Gabus Mendes.

A série é escrita pelos roteiristas Daniel Adjafre e Marcius Melhem (Casos e Acasos) e lembra bastante a série americana Scrubs, que por sua vez me lembra bastante o gênero besteirol americano. No entanto, assisti a série com a esperança de pelo menos vislumbrar alguma coisa interessante ou que parecesse com a brilhante TV Pirata; acredito que fui levada a pensar nisso por conta do Ney Latorraca e me enganei brilhantemente.


Não gostei. Ao menos desse primeiro episódio. Infelizmente, por conhecer bem as séries brasileiras, já que demorei muitos anos para ter TV a cabo, sei perfeitamente que poucas coisas podem mudar. As situações que deveriam ser engraçadas, não são, são apenas situações constrangedoras ou até previsíveis. Os personagens funcionam como rótulos, meio Zorra Total. Não possuem perfis mais profundos, ao contrário do que acontece em praticamente todas as séries americanas. Não é porque se trata de comédia que os personagens devem ser artificiais. Um erro trágico no S.O.S Emergência! Poucas vezes tive paciência para ver Scrubs, mas mesmo na série americana os rótulos são um pouco mais do que rótulos, há de certa forma um perfil elaborado de cada personagem e suas histórias. Porém S.O.S se limitou a mostrar apenas o humor fanfarrão.

Uma pena, eu continuo órfã aos domingos, tentarei assisti mais uma vez na próxima semana, darei uma segunda chance à série. Quem sabe alguma coisa não previsível acontece de emergência?!

Michele Lima

Blogueira, tradutora, revisora, redatora, professora e pau pra toda obra. contato: michele_silvalima
@yahoo.com.br

Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »
Comentários
4 Comentários
4 comentar
avatar

eu tenho saudades do sai de baixo rsss não assisti o sos ,mas tem muita gente falando que não curtiu, depois vou tentar ver no site da grobu

Responder
avatar

Oi Gi, também amava o sai de baixo! Para mim a Marisa Orth será sempre a eterna Magda!

Responder
avatar

Não assisti ao programa porque estava vendo o "Mesa Redonda" da Gazeta (cf. meu comentário ao post acima). Pela sua crítica, não o verei no domingo que vem...
Vamos ver quantas temporadas vai durar, né?
Gostava do Osvaldir, ele era divertido. Saudades dele...

Responder
avatar

É mesmo Giovi, já tinha me esquecido do meu taxista preferido!!

Responder