Noite em Casa

Os delírios de consumo de Becky Bloom

Assisti no cinema com meus amigos e não tinha muita expectativa, mas no final das contas eu gostei do filme. Algumas cenas engraçadas são bastante óbvias e o romance é previsível como em toda comédia romântica, entretanto, Becky Bloom não é apenas romance, como o próprio nome diz, aborda também o tema do consumismo, principalmente como doença. É claro que no filme é tudo muito exagerado, não que não acredite que possa existir gente como a protagonista, pois até acredito, mas para realçar o enredo o filme mostra situações muito exorbitantes, mas que também são bem cômicas. Rebecca Bloomwood é uma garota extremamente consumista e que chega ao fundo do poço financeiro. Por conta de algumas trapalhadas, a moça que precisa urgentemente de um bom emprego para poder pagar suas contas, acaba trabalhando em uma revista de finanças o que é bem irônico. O restante da história se desenvolve na tentativa de Rebecca manter o emprego e se livrar da compulsão por comprar. De modo geral o filme é bem light, engraçado e com pitadas românticas. Duração: 104 minutos



Em busca da terra do nunca

Como o aniversário de meu querido Johnny Deep foi quarta-feira dia 9/06, resolvi indicar um de seus filmes no Noite em Casa. Particularmente, sempre fui muito fã de Peter Pan e adorava assistir ao desenho no Programa da Xuxa, por isso posso ser um pouco suspeita para falar desse filme. O roteiro de David Magee é baseado na peça The man who was Peter Pan, de Allan Knee que mostra uma série de conversas ficcionais que teriam existido entre o autor de Peter Pan e a família Llewelyn Davies.

Um dia por estar sem muita inspiração para escrever, James Mathew Barrie (Johnny Deep) vai ao parque e acaba encontrando o caçula dos Llewelyn, Michael (Luke Spill), e seu irmão mais velho George (Nicholas Roud). Os três acabam brincando juntos e Barrie pouco a pouco vai se tornando íntimo da família e amigo dos meninos que são órfãos de pai. O único que não recebe bem a presença de Barrie é Peter (Freddie Highmore), pois é o que mais sente falta do pai e não quer ver o escritor como um substituto. O diálogo entre eles é bastante interessante, principalmente para quem já leu a obra Peter Pan.

Kate Winslet é Wendy, a mãe dos quarto garotos e por isso mesmo muito mais madura que a garotinha do livro. O filme é um verdadeiro drama, mas sem muitas lágrimas, que mostra a passagem da infância para a vida adulta, assim como o universo infantil no mundo amadurecido. Mesmo aqueles não gostam muito de Peter Pan vão com toda certeza gostar de Em busca da Terra do nunca. Duração: 106 minutos



Michele Lima

Blogueira, tradutora, revisora, redatora, professora e pau pra toda obra. contato: michele_silvalima
@yahoo.com.br

Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »
Comentários
3 Comentários
3 comentar
avatar

mi, eu gostei mais do livro "Os delírios de consumo de Becky Bloom" (eu tenho, se quiser depois te empresto) ... igual Brigdet Jones, também curti mais os livros ... bjus

Responder
avatar

Eu quero emprestado sim!!!! Adorei O diário de Brigdet Jones!!!!

Responder
avatar

da brigdet eu tinha lido os livros bastante tempo , antes de lançarem filme e preferi os livros tb

Responder