Clássicos da TV Brasileira - A Fantástica Fábrica de Chocolate


A Fantástica fábrica de chocolate é um dos mais conhecidos clássicos infantis, sendo exibida por diversas vezes na rede globo e incontáveis vezes no SBT. Baseado no livro infantil “Charlie and the Chocolate Factory” de Roald Dahl, o filme de 1971 foi um fracasso nas bilheterias, fazendo com que Dahl se negasse a vender os direitos autorais do livro “Charlie and the Great Glass Elevator”, que seria a sequência deste. No entanto, o que é um fracasso em Hollywood pode virar um clássico aqui no Brasil.

Charlie (Peter Ostrum) é um garoto muito pobre que vive com seus pais e avós em uma minúscula casa. Assim como qualquer criança, Charlie adora chocolates, porém, por conta da miséria de seus pais, ele ganha um chocolate apenas uma vez por ano. Porém, Willy Wonka (Gene Wilder), dono de uma enorme fábrica de chocolates, lança uma estranha promoção: em cinco de suas barras Wonka existem convites dourados, que dão a quem os achar, o direito de passar um dia visitando a fábrica. Charlie, então, abre seu presente anual mais cedo, mas não consegue encontrar o convite dourado. No entanto, o garoto consegue comprar mais uma barra e acha o último convite. Junto com mais 4 crianças, Charlie parte para a visita na fantástica fábrica de chocolate do enigmático Willy Wonka.


Quando criança eu tinha medo de Wonka e de sua fábrica, não sei se conseguiria me conter com tantos chocolates em minha volta e provavelmente cairia fácil nas armadilhas. Além disso, na época eu tinha muitos pesadelos com elevadores e acredito que o filme é o culpado. A cena final do elevador que sobe mais do que devia me traumatizou. Fora esses pequenos detalhes, até que gostava do filme.

Em 2005, Tim Burton fez sua própria versão do livro, que além de obter mais sucesso que o de 1971, foi mais fiel a história de Roald Dahl. Sem falar da versão mais bizarra e assustadora de Wonka feita por Johnny Depp. Na primeira versão, Gene Wilder fez um Wonka sádico, dava para perceber seu prazer em ver as crianças caindo em suas armadilhas, já na nova versão, Deep parecia mais sarcástico e excêntrico. De qualquer forma, a primeira versão de A fantástica fábrica de chocolates ficou na memória de muitas crianças, mesmo aquelas que nasceram nos anos 80, pois graças a inúmeras reprises, tiveram a oportunidade de assistir a esse clássico.

            

Michele Lima

Blogueira, tradutora, revisora, redatora, professora e pau pra toda obra. contato: michele_silvalima
@yahoo.com.br

Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »
Comentários
8 Comentários
8 comentar
avatar

Eu adoro a primeira versão do filme, muito embora morra de medo dos ooommmpa loommmpas, do antigo e do novo, terríveis. Mas Deep está fantástico, como sempre e queria que saísse o outro filme, eu veria. bjs

Responder
avatar

Eu tb asssistiria Mamis!!! Fiquei até curiosa para ler o livro!

Responder
avatar

A fantástica fabrica de chocolate sempre foi o meu filme favorito, assisti várias vezes quando era criança. Gostei do novo filme com johnny Depp, mais prefiro o primeiro, pena que não passa mais.

Responder
avatar

lo mas fome es esa pelicula del trailer a mi me gusta esa pelicula pero con Johnny Depp es mucho mejor ademas que es taaan lindo ;)

Responder
avatar

Eu tinha medo dos primeiros ooommmpa loommmpas. Agora não gostei da atuação de Deep. Preciso encontrar e ver novamente o filme de 1971.

Responder
avatar

Hellо collеagues, pleasant pаragrаph anԁ fastіdious arguments commented at
thіs рlaсe, I am genuinely enjoying bу theѕe.


my web blog; http://www.thepaydayloansform.com/
My website - Payday Loans

Responder