Karatê Kid



Disse que assistiria ao filme e assisti no último final de semana. Devo dizer que não é ruim, mas o original, que marcou a minha infância, é melhor. Não digo isso por pura nostalgia, mas sim porque chega a ser muito ingênuo e não vi nem um tiquinho de sangue, o que me decepcionou muito!

Dre Parker (Jaden Smith) é claramente um garoto melancólico que tem que passar por uma mudança drástica: viver na China. Em um país completamente diferente do seu, Dre passa por uma adaptação muito difícil, já que não sabe nada de chinês e mal consegue usar o hashi (o famoso "pauzinho"). Para piorar, ele começa a ter problemas com outros garotos, apenas por se tornar amigo de uma chinesinha bonitinha.

Tive a impressão que a violência aparece do nada, sem motivo aparente e para dizer a verdade, ao contrário de Danil-San, Dre apanhou bem pouquinho. Tanto que nem percebemos direito seu olho roxo. Porém, o garoto fica psicologicamente abalado, fugindo dos garotos o tempo todo, até que um dia, se cansa e os provoca. Claro, que pela segunda vez, Dre apanha, mas o Sr. Han (Jackie Chan), zelador de seu prédio, aparece para salvá-lo. Chega a ser irônico ver Jackie Chan, que já lutou com grandes vilões, lutar agora com crianças, apesar de visualmente ser tudo muito bonito e muito bem coreografado.

Claro que no filme aparecem os pontos turísticos da China e gostei de vê-los, em parte porque mostra a China moderna e por outro lado, porque mostra também a China antiga, com aqueles templos lindos!

Outros aspectos positivos do filme devem ser levados em consideração, por exemplo, a adaptação das lições do Sr. Miyagi. Se Daniel-San aprendeu a pintar cercas, Dre aprende a pendurar seu casaco. Outra referencia ao filme original é quando o Sr. Han aparece encerando seu carro da mesma forma que o Sr. Miyagi ensinou o Daniel-San e quando parece que ele vai matar uma mosca com o hashi, exatamente como na primeira versão.


Na parte do torneio, Dre se machuca antes da final, assim como o original e volta para lutar graças aos milagres de Sr. Han. Porém, o que mais me incomodou foi justamente a última luta, pois ao contrário de Daniel-San, que treina incansavelmente seu chute da garça, Dre dá um golpe final que ele mesmo inventa na hora. Acho que o treinamento do Sr. Han deveria ter sido levado mais em consideração. Além disso, o filme deveria se chamar Kung Fu Kid, como foi chamado na China. Chega a ser uma piada com o original, já que o Sr. Miyagi ensinava Karatê e não Kung Fu! Uma falha irremediável para um filme que se proclama remake!

Devo dizer que a atuação de Jackie Chan está ótima. Sr Han é um personagem completamente diferente do Sr. Miyagi do original. Jackie muda a maneira de falar, de agir e até de andar! Além disso, o personagem carrega mais dramaticidade que o original, o que é muito bom. Já Jaden Smith mostra carisma e seriedade no papel e podemos conferir que o garoto dança igualzinho ao pai, Will Smith.

Como disse antes, o filme não é melhor que o original, mas para quem gosta de um pouco de drama e ação deve conferir!

    

Michele Lima


Blogueira, tradutora, revisora, redatora, professora e pau pra toda obra. contato: michele_silvalima
@yahoo.com.br

Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »
Comentários
2 Comentários
2 comentar
avatar

Eu assisti, achei bonitinho, gostei demais, porém a primeira versão é a primeira versão, né? Senti falta do Sr. Miyagi, mas o Jackie Chan está realmente ótimo. Uma coisa que me chamou a atenção no filme foi quando ele fala sobre o Chi, aquela letra que significa a energia vital, eu tenho uma tatuagem com esta letra, eu e minha filha, no mesmo lugar e foi legal ouvir sobre o seu significado.
beijos

Responder
avatar

Que legal Mamis! Eu achava que o filme era ruim, mas acabei me surpreendendo!

Que bom que agora vc pode ter certeza do significado da tatuagem! rsrsrsrsrss

Responder