A Mediadora - A Terra das sombras


Há muito tempo eu queria ler a série A Mediadora, desde que li um dos contos de Meg Cabot em Formaturas Infernais. Semana passada, finalmente, terminei de ler o primeiro dos seis livros da série, A Terra das sombras, lançado em 2000.

O livro conta a história de Suzannah Simon, uma garota de 16 anos que vê, toca e fala com os mortos. Suze é uma mediadora e está sempre tentando ajudar os fantasmas a atingirem seus objetivos, para que possam passar para a pós-vida. Depois que a mãe de Suze se casa com Andy Ackerman, ela é obrigada a se mudar de Nova York para Carmel (Califórnia), para viver em uma casa antiga, junto com seus três meio-irmãos: Soneca (Jake), Mestre (o caçula David) e Dunga (Brad). Porém, ao chegar à casa nova, Suze se depara com um fantasma em seu quarto. Claro que a garota tenta espantá-lo bem a seu estilo, ameaçando-o, mas Jesse não é um fantasma comum, ele apenas vive naquele quarto há mais de 150 anos e digamos que uma simples mocinha como Suzannah não possa fazê-lo sentir medo.



Entretanto, o enredo principal não gira em torno de Jesse, por quem Suze acaba tendo uma queda, ou melhor, uma quedona. A história principal é sobre Heather, uma garota que após ser rejeitado por seu namorado comete suicídio e passa assombrar o ex-namorado na escola em que Suze estuda. Acontece que Heather passa a ter muitos poderes por conta de seu ódio e acaba dando mais trabalho do que a mediadora imagina. Destaque para o exorcismo à moda brasileira citado por Suze, isto é, macumba! É hilária a forma com que o Padre Dominic (padre da escola de Suze, que também é um mediador) reage ao ouvir falar de macumba!

Suzannah realmente não é uma garota qualquer, nem como mediadora e nem como uma menina normal. Assim como Bella em Crepúsculo, Suze não possui muitos amigos antes da mudança de cidade e não tinha admiradores ou namorados. Isso porque a mediadora vivia entrando em confusão por causa dos fantasmas e constantemente era vista falando “sozinha”, o que me fez lembrar da série Ghost Whisperer. Bom, Antes que os fãs de Crepúsculo e Ghost Whisperer de plantão tentem acusar Meg Cabot de plágio, vale lembrar que o livro foi lançado bem antes que o de Stephenie Meyer e da série de Jennifer Love-Hewitt.

Apesar das semelhanças com Crepúsculo, como ter um amor impossível (mediadora e fantasma), A Terra das sombras não mostra exatamente um romance entre Suzannah e Jesse. Além disso, Jesse não me parece um galã tão meloso e melancólico como Edward, o que me faz pensar que se isso não mudar, a série tem de tudo para me divertir muito mais que o romance de Crepúsculo.

Michele Lima


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Blogueira, tradutora, revisora, redatora, professora e pau pra toda obra. contato: michele_silvalima
@yahoo.com.br

Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »
Comentários
5 Comentários
5 comentar
avatar

Boa resenha, Mi!

Acho que minha mãe vai gostar dessa série.

Responder
avatar

Acabei de ler todos os livros e olha, fico pensando se a Stephanie não juntou todos os livros que leu, deu um toque pessoal e lançou a Saga Crepúsculo. Gosto muito mais do Jesse do que do Edward. Jesse não fala muito, ele faz, sabe como? Mi Hermosa, kkk, apaixonei por Jesse! Leia os outros livros, são fofos, só ficam melhores e o romance dela com o fantasma tb.

Responder
avatar

Mamis, o Jesse tem pegada! kkkkkkkkkk Realmente gostei muito do livro e achei que ele é bem melhor que Crepúsculo. Vou ler os outros e depois comento, quero ver o final desse romance impossível.

Giovi, Dona Kaká vai adorar!

Responder
avatar

Já Li todos da série, são realmente muito bons!
O Jesse mora no meu quarto também rsrs

Responder
avatar

Ilka eu quero um Jesse no meu quarto tb!!!!kkkkkkkkkkkkk

Responder