Top 5 - Novelas

Uma vez meu amigo Vinicius sugeriu que eu colocasse no blog um tópico sobre as cinco melhores novelas de todos os tempos e que recolhesse uma lista de algumas pessoas e as mais votadas eu divulgasse aqui. Eu tentei, juro que tentei, mas acabei perdendo as listas e esquecendo o assunto. Só que recentemente, com novas estreias de novelas (“Insensato Coração”, “Morde e Assopra”, “Amor e Revolução” e “Cordel encantado”) me senti nostálgica e tentada a fazer a minha própria lista.

Antes de apresentá-la, queria dizer para que colocassem a lista de vocês nos comentários! Mesmo porque, tenho certeza que será bem diferente da minha, pois sempre preferi as novelas das 7!

5. Café com aroma de mulher – Confesso, precisei de coragem para colocar essa na lista! Muita coragem mesmo, estou até com vergonha, mas preciso ser sincera, eu adorava a Gaivota! E como o Guy Ecker era bonitão! Adorava ver os foras que a protagonista dava no Sebastião e amei vê-la estudando e dando a volta por cima, bem estilo “Maria do Bairro” (que não entra na lista, mas seria a sexta colocada)

           

4. Usurpadora – Super brega? Sim! Com muitos clichês? Sim! Muito óbvia? Sim! Sim, eu concordo com todas as críticas feitas, mas a lista é minha e eu coloco a Paola e a Paulina onde eu quiser!

           

3. Vamp – Atualmente reprisada no canal Viva, a novela “Vamp” mostrou o universo vampiresco de uma maneira muito divertida! Ney Latorraca e Cláudia Ohana estão fantásticos nessa novela, além de ter uma das minhas aberturas preferidas! Claro que nenhuma ganha da abertura de “Rainha da Sucata”.

           

2. Quatro por quatro – Todo mundo detesta as novelas do Carlos Lombardi, porque sempre tem alguém (ou o Humberto Martins ou o Marcos Pasquim) sem camisa, mas “Quatro por quatro” foi mais do que uma novela com homem sem camisa, foi a novela que mostrou a vingança feminina! Além disso, foi uma das novelas que mais me divertiu!

           

1. A viagem – Escrita por Ivani Ribeiro, a novela foi ao ar em 1994. Na época nem sabia o que era espiritismo, mas me interessei muito pelos acontecimentos da história. Gosto é algo muito pessoal, não sei explicar exatamente o motivo que me faz escolher “A viagem” como a minha novela preferida, mas acho que um dos motivos é por ter sido extremamente inovadora, acho que mais até do que “Vamp”. Por causa dessa novela virei fã da Christiane Torloni!

           

Como deu para perceber eu tive uma infância um tanto mexicana e acho que me acostei tanto com os dramas mexicanos que nenhuma novela das nove da Globo conseguiu me marcar. Quero destacar também algumas novelas que eu gostei, mas que não coloquei na lista por não me lembrar muito delas: “Bebê a Bordo”, “Barriga de aluguel”, “Que rei sou eu”, “Cambalacho”, “Tieta”, “Rainha da sucata”, “Vale tudo”, “Top Model”, entre outras.

Ainda como menção honrosa devo citar: “Corpo Dourado”, “Carrossel”, “Chocolate com pimenta”, “Renascer”, “O rei do gado”, “A próxima vítima”, “Vira Lata”, “Pedra sobre Pedra”, “Por amor”, “Uma história de amor”, entre outras.

Hoje em dia não assisto mais novelas, mas a verdade é que elas fizeram parte da minha vida por muitos anos.


Michele Lima


Blogueira, tradutora, revisora, redatora, professora e pau pra toda obra. contato: michele_silvalima
@yahoo.com.br

Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »
Comentários
15 Comentários
15 comentar
avatar

A viagem era ótima mesmo! Indomada e A próxima vítima são as minhas preferidas!

Bjos

Responder
avatar

Paola Bracho é D-I-V-A, uma pessoa que me inspira até hoje.

Acho que a única coisa que torna as novelas sem pé nem cabeça do Carlos Lombardi assistíveis é justamente o fato de ter "alguém sem camisa".

Vc virou fã de Christiane Torloni por causa de "A Viagem"? Interessante, eu virei fã dela quando ela deu o lolô em "Rio Babilônia". Clássico!

Ah! Quanto ao fato de vc ter colocado "Café com Aroma de Mulher" na lista, digo que só Deus pode te julgar.

Responder
avatar

Carla tb gostei de Alma Gêmea!

Vinicius "Rio Babilônia" não é filme do tipo Pornochanchada?

Paola é a Diva de todas as novelas mexicanas! E obrigada por não me julgar por causa do "Café com Aroma de mulher"! kkkkkkkkk Pensei que vc fosse colocar a sua lista, estava pronta pra te irritar com o "Jamanta não morreu"!kkkkkkk

Responder
avatar

Cadê a abertura de A USURPADORA com a música do Paulo Ricardo?! Aquela era a música da minha vida.#porramichele

Estava me lembrando do capítulo em que o filho do Carlos Daniel tem um ataque de epilepsia. Paola olha com desprezo para o menino agonizando no chão e diz: "ele adora chamar atenção!" Acho que foi ali que eu me apaixonei.

Responder
avatar

Ah Vini, mas a mexicana é tão legal. Eu me lembro dessa cena, lembro tb que fiquei arrepiada com o olhar dela! kkkkkkkkkkkk

Responder
avatar

A minha lista é:

1) A Viagem;
2) A Próxima Vítima;
3) A Favorita;
4) Belíssima;
5) Terra Nostra

Viva Silvio de Abreu!! Não coloquei Passione porque a lista foi elaborada em maio de 2010.

E antes de me julgarem pela ode à imigração italiana em São Paulo, lembrem-se de que vocês, e não eu, assitem a novelas mexicanas.

"A Viagem" é a melhor novela de todos os tempos! Se reprisar de novo, assisto mais uma vez.

Responder
avatar

Ah, e devemos dar uma menção honrosa para "Senhora do Destino" pela presença da inesquecível Nazaré!

Responder
avatar

Ah Giovi, depois do "Café com aroma de mulher" eu sou a última pessoa do mundo que tem o direito de julgar alguém kkkkkkkkk

Responder
avatar

SIM!!! TORRE DE BABEL foi a melhor novela evah! Menção honrosa também para A PRÓXIMA VÍTIMA. Silvio de Abreu é D-E-U-S.

Olha, nem a abertura de Café com Aroma de Mulher passa pelo padrão Vinicius Martins de qualidade e vc sabe que eu seria capaz de montar um TOP 5 de melhores novelas só com as mexicanas, dado o meu amor pela teledramaturgia daquele povo.

Responder
avatar

Vc tem razão Vini, mas eu gostava da Gaivota, fazer o que?!
Gente, se tem Carolina Dieckmann eu passo longe, mas a Giovi tem razão a Nazaré foi inesquecível

Responder
avatar

Giovi tem toda razão. Nazaré é a única vilã com invergadura moral (ou imoral, nesse caso) para tirar Paola Bracho do topo. Porém, quando penso que Paola tinha o superpoder de sair da banheira maquiada, Nazaré continua com a medalha de prata.

Responder
avatar

Pra mim, duas vilãs inesquecíveis são a Nazaré e a Flora. E, além das maldadezinhas que cometiam, tinham em comum o fato de se referirem às demais personagens de modo "muito carinhoso". Por exemplo, enquanto Nazaré falava da "Anta nordestina", Flora se referia à personagem de Glória Meneses como "aquela múmia".

Responder
avatar

p.s.: sou total ignorante de novelas mexicanas e nem consigo imaginar o porquê de o nome da novela ser "Café com aroma de mulher"...

Será que, enquanto os brasileiros "matam quem roubou a cueca pra fazer pano de prato", os mexicanos matam quem roubou a calcinha pra coar café?

Responder
avatar

hahahahahahahaaha Não giovi, é porque ela trabalhava colhendo café! Mas a sua idéia foi muito boa!!!!

Olha, me desculpa, mas acho que a Flora não chega aos pés da Nazaré, embora ela tenha sido uma ótima vilã. Fando nisso, tema para o meu próximo post: top 5 - vilã

Responder
avatar

Soraia Montenegro (de Maria do Bairro) também foi uma vilã memorável e tinha o costume de se referir aos demais personagens com o seu jeitinho carinhoso de ser. Ela eternizou a frase "Maldita alejada" ao se referir à sua enteada.

Dentro da USURPADORA também tinha a Leda que eu adorava (lembra daquela musiquinha sempre que ela aparecia?), mas ela era tão gongada pela Paola que dava até dó.

Responder