Clássicos da TV Brasileira - Vídeo Show


Um dos poucos clássicos vivos da nossa TV e está no ar desde 1983. No começo, a atriz Tássia Camargo apresentava o programa, mas logo depois começou um período de rodízio de apresentadores: Nádia Lippi; Tony Ramos; Débora Bloch; Eva Wilma; Fernanda Torres; Aracy Balabanian; Othon Bastos; Kadu Moliterno; Paulo Betti; Malu Mader; Myrian Rios; Paulo José; Maitê Proença; Myrian Rios; Paulo Goulart; Bia Seidl; Nuno Leal Maia; Júlia Lemmertz; Paulo César Grande; Carla Camurati; Lúcia Veríssimo; Patrícia Pillar; Dênis Carvalho; Cláudia Magno; Lauro Corona, entre outros. Pena não me lembrar dessa época, queria muito ter visto a Aracy Balabanian como apresentadora!

Em 1987, o programa passou a ser apresentado pelo Marcelo Tas, com o personagem "Cabeça Branca" e na mesma época Tas ganhou um novo companheiro: Miguel Falabella, que pouco tempo depois se tornou o apresentador principal do programa, sendo até hoje lembrado por isso. Aliás, não só ele como Cissa Guimarães, “a garota que quebra o coco, mas não arrebenta a sapucaia”! Infelizmente, em janeiro de 2002, Falabella sai do “Vídeo Show” e entra o ator André Marques, tendo como companheira a apresentadora Angélica e o seu “vídeo game”.

Além de Cissa Guimarães, o programa teve outras repórteres como a jornalista Renata Ceribelli, Chris Couto, Ana Furtado, Renata Simões, Ellen Jabour, Sarah Oliveira e a atriz Nívea Stelmann.

Em 2009 o programa mudou radicalmente, ganhando um novo cenário e novos apresentadores, Geovanna Tominaga, André Marques, Ana Furtado, Luigi Baricelli e Fiorella Matheis, sendo apresentado ao vivo. No entanto, eu preferia a versão mais simples, quando o Miguel Falabella era o apresentador.

O programa sempre possuiu diversos quadros, mas somente um é inesquecível: “Falha nossa”, em que eles mostram os erros de gravações das novelas da Globo. Durante muito tempo, “Falha nossa” era a única coisa que realmente me interessava no “Vídeo Show”! Além do “Falha nossa”, a própria abertura clássica do programa é inesquecível, até hoje me pergunto se eles pagaram direitos autorais para o Michael Jackson, por usarem "Don't Stop 'till You Get Enough"

Depois que adquiri TV a cabo, dificilmente assisto ao “Vídeo Show”, mas por muito tempo me ajudou a passar o tempo no início das tardes, sendo o programa um clássico da Rede Globo e um clássico da TV Brasileira.

           

Michele Lima





Blogueira, tradutora, revisora, redatora, professora e pau pra toda obra. contato: michele_silvalima
@yahoo.com.br

Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »
Comentários
7 Comentários
7 comentar
avatar

Concordo com vc, Mi. O Vídeo Show era melhor na época do Falabella.
Nossa, assisti muito a esse clássico da TV na minha infância e adolescência, na hora do almoço...
Bjo

Responder
avatar

Adoro vídeo show, mas só posso assistir nas férias, trabalho à tarde!

Responder
avatar

Não sou fã do video show, talvez pq sempre estudei a tarde e depois passei a trabalhar nesse horário, assistia muito nas férias e aos sábdos, hoje vez ou outra assisto e só posso dizer uma coisa sobre a turma que já apresentou: detesto a Ana Furtado!!!

Tenho a impressão de que ela é artificial e que as pessoas também não gostam dela nesse programa... Mas é apenas impressão de quem assisti vez ou outra, não tenho certeza.

Enfim, cheros... É como sempre, ótima postagem!!!

Responder
avatar

Giovi, tb assistia comendo!

Mamis, vídeo show e sessão da tarde só nas férias.

Pandorinha, odeio a Ana Furtado, ela é muito chata e concordo com vc, artificial!

Bjs

Responder
avatar

Video Show é o típico programa pra se assistir quando não se tem nada melhor pra fazer. Ah! Eu também me lembro que o Marcio Garcia chegou a apresentar o programa por um bom tempo.

Responder
avatar

É mesmo Vini, o Marcio Garcia apresentou por um bom tempo!

Responder
avatar

Link exchangе is nothing еlsе except it іs ѕimply placing the other persοn's webpage link on your page at proper place and other person will also do similar for you.

Feel free to visit my page - unlock iphone for Verizon

Responder