Noite em Casa - A voz do coração



Eu só tive a oportunidade de conhecer o filme “A Voz do Coração” (Les Choristes) por causa do meu curso de Pedagogia, que tinha uma imensa lista de filmes pedagógicos pra assistirmos e como ótima indicação estava essa película que ainda valia como atividades complementares. Eu tive que assistir vários, no entanto, esse foi um dos quais eu mais me emocionei e me identifiquei, acredito que pelo simples fato de não ter enxergado somente o lado pedagógico, pois o filme perpassa por essa questão retratando também sonhos e desejos, e claro, pelo fato de ter música, afinal é isso que me move.

O filme se passa na década de 40 e retrata a rotina de uma instituição chamada “Fundo do Poço”, voltada especificamente pra meninos órfãos, ou que cometem delitos. Sob o comando rígido do diretor Rachin (François Berléand), a instituição tenta reeducar e acabar com a indisciplina por meio do autoritarismo, tratando todos os internos com muita intolerância. Claro que dessa forma as crianças obviamente acabam tendo apenas medo, pois o método utilizado pelo diretor não lhes da nenhum respeito e assim, os internos não mudam e ficam cada vez mais revoltados e agressivos.

A mudança na vida de todos só acontece com a chegada do professor de música frustrado, chamado Clément Mathieu (Gérard Jugnot). No começo o professor sofre uma enorme rejeição dos alunos; todos o tratam com enorme hostilidade e as transformações acontecem só depois de muita insistência, paciência e após uma última tentativa desesperada pra fazer tudo dar certo, o que acontece, mas somente quando Clément tenta formar um coral, após um deboche de uma música feita por seus alunos, notando que os garotos cantam de forma bem harmoniosa. Por meio dessa idéia, o professor acaba revolucionando o internato, baseando-se em outros métodos de ensino e com isso o coral ganha notoriedade, inclusive fora da instituição, além de revelar o talento do brilhante e hostil Pierre Morhange (Jean-Baptiste Maunier). No entanto, nada é fácil para o professor Clément Mathieu, que também sofre represálias, o que traz consequências graves para todos. Entretanto, apesar das dificuldades, o filme mostra que com muito talento, esforço e dedicação, algumas coisas estagnadas podem ser superadas.



“A voz do coração” pode ser um clichê, mas não deixa de ser emocionante e ao mesmo tempo divertido, todos esperam ansiosamente pelo desfecho, além disso, temos a música, que colabora muito com o filme, pois nos envolve completamente. Destaque também para o protagonista vivido pelo jovem ator Jean-Baptiste Maunier, com voz de anjo ele nos encanta com sua ótima interpretação, já que as canções não são dubladas, a voz é a do próprio ator, que já foi solista no coro Petits Chanteurs de Saint Marc, dirigido por Nicolas Porte.

O filme com direção de Christophe Barratier teve duas indicações ao Oscar em 2005 (nas categorias de Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Canção Original, pela linda “Look to Your Path”). Enfim, um filme feito pra quem quer se emocionar. Vale à pena conferir! Duração: 95 minutos

           

Elda Rodrigues


Blogueira, tradutora, revisora, redatora, professora e pau pra toda obra. contato: michele_silvalima
@yahoo.com.br

Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »
Comentários
3 Comentários
3 comentar
avatar

Gostei muito deste filme...

Responder
avatar

Realmente um belo filme com um conteúdo maravilhoso.
Também assisti.
Passei para conferir novidades e deixar um abraço

Responder
avatar

Parece uma mistura de Mentes perigosas com Mudança de hábito! Gostei!

Malu, obrigada pela visita"

Responder