Clássicos da TV Brasileira - Toy Story

 
Já que hoje é o dia das crianças, nada mais do que justo um clássico infantil no dia 12 de outubro! Aliás, o clássico de hoje também é um marco na carreira do recente falecido Steven Jobs.

Toy Story, de 1995, é um clássico por vários motivos: é o primeiro longa metragem dos estúdios Pixar e também o primeiro da história totalmente feito por computação gráfica, apesar de muitos considerarem a produção brasileira “Cassiopéia”, que eu não conheço, como o primeiro. Além disso, na época, arrecadou 191.796.000 dólares nos Estados Unidos e foi a maior bilheteria daquele ano.

Provavelmente, o que mais chamou a atenção das crianças e a minha também, além da própria animação, foi o enredo que apresentava os brinquedos como personagens principais. 
 
 

Andy é um garotinho de oito anos e seus brinquedos são os protagonistas da história, sendo que ele mesmo é um mero coadjuvante. Woody, que é um cowboy, seria então o principal da história, já que é o brinquedo favorito de Andy, até a chegada, é claro, de Buzz Lightyear. E quem pode culpar o Andy por querer um boneco como o Buzz, já que o Woody tem poucos atrativos? Aliás, todos os outros bonecos de Andy já são um tanto antigos, o que deixa os pobres receosos a cada novo aniversário do garoto, já que eles têm medo de serem jogados fora. Na verdade, no fundo, é essa a história de todos os três filmes da franquia: a relação de Andy com seus brinquedos, relação que acaba pelo fato de Andy ter crescido em Toy Story 3. Assim, por mais que os bonecos vivessem diversas aventuras e passassem por diversos apuros, o destino final era sempre o quarto de Andy.

De todos os personagens, Buzz Lightyear era o meu favorito, tanto que acompanhei o seu desenho “Comando estrelar” que passava nas manhãs do SBT.

“Toy Story”, nesses 16 anos, já foi reprisado inúmeras vezes e eu mesma já o vi tanto na Sessão da Tarde como em Temperatura Máxima aos domingos. Já que a Pixar era de Steven Jobs, posso dizer que talvez essa tenha sido uma de suas melhores invenções, mesmo porque é algo acessível a todos e leva as crianças a um mundo de fantasia sem ter pagar pelos reais de um iphone ou ipad!

Michele Lima

Blogueira, tradutora, revisora, redatora, professora e pau pra toda obra. contato: michele_silvalima
@yahoo.com.br

Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »
Comentários
3 Comentários
3 comentar
avatar

Eu vi só o primeiro, apesar de ter gostado muito, me perdi do desenho

Responder
avatar

Quando puder assiste ao dois e ao três, Mamis, vc vai gostar!

Responder
avatar

Gosto muito de Toy Story! Já assisti várias vezes e não me canso.

Responder