Clássicos da TV Brasileira - Os Cavaleiros dos Zodíacos



Já que andei lendo sobre Mitologia Grega lá no blog Saleta de Leitura, especificamente a resenha da Aleska, resolvi ressuscitar um grande clássico mundial.

A Rede Manchete faliu, mas nos proporcionou tantas coisas que acho que jamais será esquecida. Eu fui fisgada pela cultura japonesa ainda quando criança pelos “Changeman”, “Jaspion”, “Flashman”, entre outros. Engraçado que quando “Os Cavaleiros dos Zodíacos” virou febre nacional eu não ligava nem um pouco para o desenho. Tempos depois eu era viciada em “Shurato”, “Yuyu Hakusho”, mas nunca me interessei por Seiya e companhia; acho que é uma falha na minha formação Otaku (viciados em animes e mangás).

Cem órfãos japoneses foram enviados para diversas partes do mundo para que se transformassem nos lendários guerreiros, conhecidos como "Cavaleiros", comandados pela deusa grega Atena. O “Cosmo”, uma essência espiritual, que teve origem no Big Bang, dá a esses guerreiros poderes surpreendentes, sendo que cada Cavaleiro representa uma das 88 constelações e são classificados de acordo com o nível deles: bronze, prata e ouro.


Seiya é o protagonista da série que é enviado para o Santuário na Grécia, para treinar por seis anos e se tornar o Cavaleiro de Pégaso. No entanto, quando Seiya volta ao Japão, não consegue encontrar sua irmã e por conta disso acaba participando da Guerra Galáctica, uma espécie de torneio, para ter a ajuda de Saori, que prometeu procurar sua irmã, caso ele ganhasse. Ao longo da série, somos apresentados a outras histórias, já que Seiya se torna amigo de outros Cavaleiros de Bronze como Shun de Andrômeda, Shiryu de Dragão (meu preferido), Ikki de Fênix e Hyoga de Cisne.

Esse é apenas o enredo da primeira temporada, pois o anime (que é baseado no mangá) teve várias sagas e filmes, uma vez que a obra de Masami Kurumada é bastante complexa, cheia de tramas e revelações de segredos, sempre envolvendo lutas e mitologia grega. Vale lembrar que até hoje se fala em novas produções de filmes!

Claro que o anime não foi sucesso apenas no Brasil e no Japão, na verdade, “Os Cavaleiros dos Zodíacos” atingiu sucesso mundial, muitas vezes criticado por ter “Santos” como nomes de guerreiros (Saint Seiya) e outras vezes por conta de cenas violentas. Tudo uma bobagem que não diminuiu o sucesso da série.

“Os Cavaleiros dos Zodíacos” foi um grande sucesso nacional e conseguiu vender vários produtos da franquia. O anime foi exibido e reprisado várias vezes pela Rede Manchete e pela Band, já na TV a cabo foi exibido pelo canal Cartoon Network. 

Sem sombra de dúvidas a série abriu portas para outros animes no país, pois se não fosse pelo sucesso da turma de Seiya eu jamais poderia ter visto outras séries japonesas. Por isso, “Os Cavaleiros dos Zodíacos” é um clássico da TV brasileira que marcou não só a minha geração, já que eu me lembro muito bem de que havia muitos marmanjos que assistia ao desenho!

Michele Lima

Blogueira, tradutora, revisora, redatora, professora e pau pra toda obra. contato: michele_silvalima
@yahoo.com.br

Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »
Comentários
7 Comentários
7 comentar
avatar

Oxe, mega clássico, eu era viciada, vi e revi milhões de vezes. Era apaixonada por Shun pq ninguém curtia muito ele, eu tenho um fraco por rejeitados e irmãos mais novos kkkk!!!

Adorei!!!

Responder
avatar

Fiquei feliz de ter inspirado esse grande documentário sobre CDZ. É muito legal quando vemos um de nossos posts fazerem eco na internet. Comigo aconteceu o contrário, eu era fã aos 5 anos e depois perdi o amor aos 15 ou 16 quando vi yuyu inteiro na internet e completei a coleção de mangás.

Responder
avatar

Cada dia essa Jaci me surpreende. Quer dizer que além de homens rabugentos ela tb gosta dos fracos e rejeitados! Difícil encontrar esses defeitos, digo, qualidades em um homem, hein?! rsrsrsrsrsrs

Aleska, sua resenha foi inspiradora, assim como seu blog!!! E amo Yuyu até hoje, na época eu gravava em fita os episódios, nem sonhava que um dia existiria DVD! kkkkkk

Acho que depois faço uma resenha do Yuyu aqui tb!!!

Bjs e obrigada pelos comentários, meninas

Responder
avatar

Comigo aconteceu o contrário: apesar de assistir, eu não ligava muito para Shurato ou Yu Yu Hakusho, mas eu sempre fui aficcionado por Cavaleiros do Zodíaco - tanto que tenho até hoje a coleção do mangá da série clássica.

Dos cinco principais, meu preferido sempre foi o Hyoga - não só por ele ser aquariano, mas pela arrogância também!

Responder
avatar

Eu gostava mesmo era do Shiryu, super musculoso! hahahahaha

Bjs, Má.

Responder
avatar

Já não fazia parte dos meus preferidos, pois tinha passado da idade.
mais meu filho adorava.
Abraço

Responder
avatar

Então seu filho é da minha geração!

Bjs

Responder