Os novos Thundercats



Na década de 80 e início dos anos 90, os “Thundercats” eram bastante famosos, não só no mundo infantil, pois Lion e sua turma agradavam até mesmo os adultos. No entanto, eu nunca fui muito fã do desenho, achava os personagens esquisitos, muitos bichos feios e histórias repetitivas, mas sempre que não tinha nada de bom assistia ao desenho mesmo assim.

Entretanto, se antes ele eram muito feios, agora eles estão mais bonitinhos, musculosos e modernos! A tecnologia chegou a Thundera e lá o príncipe Lion-O é um pouco rebelde. O desenho começa desde o princípio da história do grupo de Lion, quando Thundera é um lugar organizado e livre do vilão Mumm-Ra. Podemos ver pela primeira vez Lion segurando a espada Justiceira, sua amizade com Cheetara (uma clériga do feiticeiro Jaga), a importância de Panthro para o rei e inclusive, a complicada relação de Lion com seu pai e seu irmão Tygra.

Todos os antigos personagens aparecem, apesar de Snarf não estar tão chatinho como antes (já que nem fala) e Wilykit e Wilykat não serem mais tão bobos também. Nessa nova versão, novos temas e questões aparecem como, por exemplo, o fato dos Thudercats escravizarem, oprimirem e desprezarem todos os lagartos, seus inimigos. 



O rei de Thundera está em busca do Livro dos Presságios, mas o que seu general leva para a cidade é na verdade uma armadilha dos lagartos para entrar no palácio e tomar o poder de Thundera, armados de alta tecnologia. Com a destruição do reino e com o aparecimento de Mumm-Ra, Lion, Tygra, Cheetara, Panthro, Wilykit, Wilykat e Snarf saem em busca do Livro; às vezes fugindo e outras vezes enfrentando Mumm-Ra e seu exército. Diferentemente de seu original, as histórias não são fechadas em um episódio, sendo que cada arco depende do outro, algo bem parecido com os animes japoneses.

A animação tem ação, aventura, viagem no tempo, lutas com espadas e robôs, mas depois de assistir a tantos animes eu estava esperando algo mais sangrento, coisa que não acontece. No entanto, apesar do clichê da luta entre o bem e o mal, a nova versão supera e muito a anterior, não só porque a animação é mais detalhada que a primeira, mas principalmente por mostrar um enredo mais desenvolvido e personagens bem mais complexos.

O final da temporada na verdade não tem final e deixa a gente querendo ver mais, já que apesar do triângulo amoroso entre Lion, Cheetara e Tygra, aparentemente, ter um final surpreendente (sim, eu fiquei de boca aberta), a luta deles com Mumm-Ra ainda não acabou. Então, dessa forma, se você assistir e gostar como eu gostei, vai ter que esperar que a segunda temporada saia em breve!

PS: Ao que parece o SBT já começou a passar "Os novos Thunderctas", assim agora fica mais fácil de assistir!

Michele Lima

Blogueira, tradutora, revisora, redatora, professora e pau pra toda obra. contato: michele_silvalima
@yahoo.com.br

Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »
Comentários
2 Comentários
2 comentar
avatar

Meu pai, infânciaperdida.com.br, é fã desse desenho e do Pica Pau, ou seja, vi tanto esse desenho que enjoei!!! Não aguento nem ver pela frente... Mas, como até desenho aqui é motivo para quebrar o pau ele detesta todo desenho cuja estética se aproxime dos animes, capaz de olhar isso e dizer "Que porcaria é essa?"! Enfim, se cair em cima de mim eu até vejo, mas ir atrás... não rola!!!

Responder
avatar

Cair em cima de vc foi ótimo!!! Mas talvez "caia" algum dia que vc passar pelo SBT! rsrsrsrs

Pena que seu pai não goste de animes, mas acho que Os Novos Thundercats ficaram tão diferentes do primeiro que é provável que os fãs do antigo do não gostem mesmo do novo! #umapena

Responder