Clássicos da TV brasileira - Programa Livre



Eu adoro o Serginho Groisman, mas não exatamente por ele falar uma “linguagem jovem” como muitos dizem, acho isso uma bobagem, mas sim porque eu o considero um ótimo apresentador e bastante pertinente em suas perguntas!

Na década de 90 Serginho apresentou um dos melhores programas do SBT, o “Programa Livre”. A ideia na época foi bastante inovadora, dava voz aos jovens e abordava assuntos interessantes, além de sempre ter apresentações musicais, debates e entrevistas em um cenário redondo, quase como um teatro grego.

O programa estreou em 1991 e tinha alguns quadros famosos, como o de imitações e o "Beijo, Abraço ou Aperto-de-Mão", em que os casais conversam durante o programa e ao final decidiam se ficam juntos ou não. Em 1999, Serginho foi para a Globo e o “Programa livre” começou a enfrentar sérios problemas, a começar pela escolha do apresentador. Como a atração passava à tarde, durante a semana (de segunda a sexta) o programa passou a ter vários apresentadores, como: Ney Gonçalves Dias, Márcia Goldschmidt, Lu Barsotti, Christina Rocha e Otávio Mesquita. Porém, em janeiro de 2000, o programa passou a ser exibido à noite e apresentado apenas por Babi Xavier, a então ex-VJ da MTV, mas em 2001, devido a baixa audiência, o programa saiu do ar.


Minha escola participou da plateia do programa, mas infelizmente não pude comparecer, tive que ver de casa uma colega perguntando para o Tony Bellotto o que a Malu Mader tinha que ela não tinha! Claro, assunto para semanas de aula!

Hoje, Serginho apresenta o “Altas Horas”, que possui o mesmo formato, mas é exibido em um horário ingrato! Bem que poderia substituir o Faustão aos domingos! Enfim, o “Programa Livre” é um clássico da nossa TV, assim como a célebre frase de Serginho: “Programa Livre volta....... JÁ!”

Michele Lima

Blogueira, tradutora, revisora, redatora, professora e pau pra toda obra. contato: michele_silvalima
@yahoo.com.br

Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »
Comentários
1 Comentários
1 comentar
avatar

Gente que coisa incrível, sua escola foi!!! Essa coisa de ir a programa de auditório soava meio irreal para mim!!! Eu gostava desse programa, gostava e gosto do Serginho, eu e meu irmão costumamos assistir o altas horas as vezes enquanto conversamos sobre a vida... E sim, esse programa só me lembra a Cassia Eller cantando: "Quem sabe ainda sou uma garotinha..." não me pergunte porque, mas é assim!!!

Responder