Minha Lua de Mel - Parte II: Pontos positivos


Como estava falando no post passado, sobre minha viagem a Buenos Aires, nós conseguimos ir ao Zoológico que fica no bairro Palermo. 

O meu marido ama os animais, já eu tenho pavor da natureza! Sério ela me odeia, só pode. Uma simples visita ao zoológico foi o suficiente para os pernilongos argentinos descobrirem o gosto do meu sangue. Resultado: pés vermelhos e inchados. Mas tudo bem, o que a gente não faz pelo marido! 



Devo dizer que o zoológico de São Paulo possui mais variedades de animais, mas lá em Buenos Aires os mais inofensivos (lebres, coelhos, patos, pavão, lagartos) ficam soltos e super acostumados com as pessoas. Eu achei a distância dos animais para o público bem menos do que a do zoológico de São Paulo e se você compra comida eles comem na palma da sua mão, sem nenhum problema!



Depois que aprendemos a andar de ônibus fomos conhecendo outros bairros em Buenos Aires, como o Palermo, a Recoleta e o Puerto Madero. Deu pra perceber que a cidade tem muitas árvores e parques e isso a deixa bem mais bonita! Uma coia que me surpreendeu ao andar de ônibus foi a falta de catraca. As pessoas entram no ônibus passam seus cartões ou colocam suas moedas em uma máquina e só! Não tem cobrador ou catraca para impedir os que não pagam de entrar. Isso porque todos pagam! Achei isso incrível e nesse momento passei a odiar nosso jeitinho de se dar bem em tudo! 

Conhecemos também a Casa Rosada, mas a Cristina (olha a intimidade) não estava por lá para me recepcionar. Dentro da Casa Rosada tem o Museu da Independência e a entrada é gratuita, assim como o passeio por dentro da Casa. 



Mesmo sem fazer muitas compras andamos por todo o centro de Buenos Aires, toda a Calle Florida, bastante conhecida por lá e também fomos a um shopping super bonito o Galerías Pacífico. Lá eu encontrei o Centro Cultural Borges, um espaço bem bacana para quem gosta de arte e literatura. Lá também encontramos um espetáculo de tango mais em conta, 140 pesos por pessoa. No entanto, espetáculos de tango não faltam pela cidade, o show é garantido pelos artistas de rua. 



Obviamente, louca por livros como sou, entrei em várias livrarias, mas os livros por lá estão mais caros do que aqui. Só não fiquei super decepcionada porque encontrei minha amada Mafalda em uma banca de jornal, com um preço bem melhor do que dentro das livrarias! 



Apesar do susto com os preços, Buenos Aires é um bom lugar para fazer turismo, a cidade é bonita e mais limpa do que São Paulo e opções culturais não faltam por lá. Pena que fiquei tão pouco tempo! 

Michele Lima

Blogueira, tradutora, revisora, redatora, professora e pau pra toda obra. contato: michele_silvalima
@yahoo.com.br

Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »
Comentários
5 Comentários
5 comentar
avatar

Que legal ! e com relação ao idioma aprendeu alguma giria ou expressão popular nova por la ? e com relação a população ? são bem receptivos com os estrangeiros ? e especialmente com os brasileiros ?

Responder
avatar

Desculpa ae, so agora vi a parte I que responde alguma(s) da(s) minha(s) pergunta(s)

Responder
avatar

Sabe que eu tava mostrando o mapa da América Latina que tem desenhado no quarto do meu irmão para meu primo e lembrei de tu. Disse a ele que uma amiga minha foi a Argentina \o/ Que bom que você aproveitou o passeio Mi. Nada como um final feliz para as histórias néh?!?!

Responder
avatar

Marcos eles são receptivos sim! Falei bastante com as pessoas por lá, graçom, taxista, recepcionista, taxista, mas não conheci nenhuma gíria nova não!

Responder