Elementary


Elementary conseguiu reunir duas coisas que me agradam muito: série de investigação policial e histórias de Sherlock Holmes! Para minha surpresa, o Watson é na verdade a Watson, ou seja, uma mulher! Nada mais, nada menos que Lucy Liu, uma das Panteras! E diga-se de passagem, a atrzi está excelente na série!

A série envolve vários elementos do próprio personagem Sherlock Holmes, que vai além dos brilhantes métodos dedutivos: Watson era um médico assim como a personagem de Lucy Liu e o próprio Holmes era viciado em cocaína, uma atitude em protesto ao tédio! Além disso, o Holmes da série é arrogante, inteligente e um bom violinista, igual ao personagem de Arthur Conan Doyle.


Talvez a maior diferença esteja na questão do Watson ser mulher e a principio uma espécie de babá do Holmes, contratada pelo pai do protagonista. Watson é uma ex-médica que agora trabalha como acompanhante de ex-viciados e fica com as pessoas por um mês para ajudá-los quando saem das clinicas de reabilitação. 

Robert Doherty conseguiu levar para Elementary vários aspectos de outras séries também policiais, como CSI, Lie to Me, Monk, The Mentalist e até mesmo Medium, série em que foi escritor e produtor. Por ter certas semelhanças, parte da crítica acabou não vendo muita originalidade na série, o que de fato é incontestável, mas é algo que sinceramente não me incomodou nem um pouco. É certo que tanto na primeira temporada como na segunda, alguns episódios são bem mornos, com muitos clichês, mas outros são bem empolgantes e inteligentes, principalmente quando os casos afetam a vida pessoal de Sherlock, que é uma pessoa extremamente instável. Também é interessante acompanhar a evolução da Watson na série, que passa de uma simples acompanhante, para assistente, companheira e aprendiz. Watson se sente viva ao ajudar Holmes e este, por mais que possa tentar esconder, guarda um grande carinho pela companheira, que é bem fiel a ele. Agora, se a amizade vai passar para o romance, só assistindo as próximas temporadas, mas sempre achei que romances entre protagonistas de séries policiais não costumam fazer bem para o enredo.



Particularmente a atuação de Jonny Le Miller (de Eli Stone) como Sherlock me agradou bastante e é sempre bom ver Aidan Quinn (capitão Gregson) atuando. Aliás, gostaria que ele tivesse até mais participação na série!

Resumindo: Elementary já está em sua quarta temporada com episódios excelentes e outros que não conseguiram amarrar bem os casos com a trama principal, mas de qualquer forma é bem interessante e possível vê-la pela Netflix!

Michele Lima
Mais recentes
Anterior
Next Post »
Comentários
4 Comentários
4 comentar
avatar

Oi Mi! A minha versão favorita de S.Holmes é a da BBC, mas eu também gosto dessa por ter alguns aspectos que achei que nunca dariam certo e no final deram, como Watson sendo mulher entre eles.

Bjos!! Cida
Moonlight Books

Responder
avatar

Aiii sim, hein! Não acompanho séries, mas para quem gosta é dez! Para ser muito bom, adoro histórias do Sherlock. ^^ Quarta tempora...uia quem começar agora terá bastante coisa para conferir.
Beijos,
Monólogo de Julieta

Responder
avatar

Oi, Michelle!
Eu já tinha ouvido falar dessa série, mas eu realmente não sabia nada sobre o enredo dela, achei bem legal, acho que vou aproveitar esse fim de ano para dar uma olhada! Obrigada pela dica :)

Beijos,
Giulia | www.1livro1filme.com.br

Responder
avatar

Oi Michelle,
Essa série é bem legal mesmo.
Adoro a Lucy ♥

tenha um ótimo final de semana
Nana - Canto Cultzíneo

Responder